A Faculdade de Agronomia da UFRGS tem a sua origem relacionada a primeira tentativa governamental de criação de estrutura de ensino agrícola superior no estado, a Escola Superior de Agronomia Taquariense (1895). Ao contrário da tentativa pioneira da oligarquia pelotense de criar o primeiro curso de agrônomos no estado, a escola de Taquari teve total apoio do governo positivista gaúcho, que custeou a construção do prédio da escola na antiga fazenda Canabarro, em Taquari.
Em 1897 foi formada a primeira turma de seis agrônomos e por falta de recursos, a escola foi fechada. Antes de terminar com seu mandato, o então presidente do Estado Júlio de Castilhos, maior incentivador deste empreendimento quando secretário de estado, não contente com o desfecho final, ofereceu à Escola de Engenharia as instalações da Chácara das Bananeiras para a realização das práticas, bem como requisitou todos os equipamentos e materiais da escola de Taquari para serem utilizados no novo curso de Agrônomos da Escola de Engenharia de Porto Alegre, recém fundada em 1896, também sob os preceitos do positivismo. O Curso “provisório” de Agrônomos, com duração de três anos, foi criado oficialmente em 1899, mas só começou a funcionar em 1900, com a duração de três anos e formou a primeira turma em 1902, composta pelos Agrônomos Mathias Alfred Wiltgen e Oscar Castilhos. Entretanto, só funcionou efetivamente apenas a partir de 8 de dezembro de 1909, quando obteve reconhecimento através do Decreto 727. Em novembro de 1909, o governo estadual eleva a taxa profissional para 4% e os recursos advindos são repassados bimestralmente para o então Instituto de Agronomia, cuja verba foi destinada à aquisição do terreno para sua implementação, bem como da contratação de professores. Com a construção, em 1910, do Instituto de Agronomia e Veterinária (estrutura autônoma vinculada à Escola de Engenharia) na Estrada do Mato Grosso, km 9 (atual avenida Bento Gonçalves, 7712), o Curso de Agrônomos foi transferido para o Vale entre os Morros Santana e Companhia. Em 1911, com o término da construção do prédio central e de algumas instalações, reiniciou-se o curso, e a primeira turma graduou-se em 1914. Em homenagem ao seu maior benfeitor, em 1917 o instituto passou a denominar-se Instituto Borges de Medeiros. Em 1931, a Escola de Engenharia foi denominada de Universidade Técnica e, em 1934, criou-se a Universidade de Porto Alegre, passando o Instituto Borges de Medeiros a fazer parte dela com o nome de Escola de Agronomia e Veterinária. Com a federalização e criação em 1950 da Universidade do Rio Grande do Sul, a Escola de Agronomia e Veterinária passa a chamar-se Faculdade de Agronomia e Veterinária em 1959 e com a reforma universitária de 1970 se separa do curso de veterinária e passa a se denominar Faculdade de Agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ao completar 110 anos de duração, o Curso de Agronomia da UFRGS graduou quase 4.000 Engenheiros Agrônomos, que foram responsáveis por mudanças significativas na concepção da agricultura desenvolvida no Rio Grande do Sul e redimensionaram os padrões de produtividade do Estado.