Com muito pesar, a Faculdade de Agronomia noticia o falecimento, em 02/01/2021, do Prof. MILTON CONCEIÇÃO LOPES DOS SANTOS, ex-docente do Departamento de Solos (DS) e do PPG Agronomia / Ciência do Solo, aos 83 anos, em São Paulo, SP, onde residia. Deixa a esposa Zara, os filhos.Tales, Tarso e Rafael, noras e netos.

O Prof. MILTON era natural de Santa Maria, RS, e graduou-se em Agronomia na FAGRO na turma de 1962. Posteriormente, concluiu Curso de Especialização no Serviço Nacional de Levantamento de Solos do Ministério da Agricultura, atual Embrapa Solos, no Rio de Janeiro. Após, foi contratado pelo Departamento de Recursos Naturais Renováveis (DRNR), da Secretaria da Agricultura do RS, quando esta assinou convênio com o Ministério para execução do projeto de Levantamento dos Solos do RS. Naquela época, também atuava no DRNR o Prof. Egon Klamt, enquanto ainda estudante de Agronomia. Sob a coordenação do Prof. Raimundo Costa Lemos, o Prof. MILTON foi um dos líderes das atividades de mapeamento dos solos e um dos autores do manual resultante deste projeto, o Levantamento de Reconhecimento dos Solos do Rio Grande do Sul, publicado em 1973, obra histórica e de grande relevância para o conhecimento dos solos do RS.

Em 1968, com a aposentadoria do Prof. Moacyr Pavageau, o Prof. MILTON foi contratado o como Professor Titular da Faculdade de Agronomia para ministrar a disciplina de Pedologia – Morfologia, Gênese e Classificação de Solos. Também passou a atuar na área de Solos do então emergente Programa de Pós-Graduação em Agronomia, ministrando disciplinas na área de Pedologia e orientando estudantes, tendo então a parceria do Prof. Marvin Beatty, da Universidade de Wisconsin, que juntamente com outros professores atuava pelo Convênio entre aquela Universidade e a UFRGS, no projeto de implementação da pós-graduação na Faculdade de Agronomia.

Em 1969, foi um dos criadores do Departamento de Solos, integrado pelos professores, Claudio Barbosa Torres, Julieta Neves Botelho, João Rui Jardim Freire (eleito como primeiro chefe do DS), Marino José Tedesco, João Mielniczuk, José Germano Stammel, Sérgio Jorge Volkweiss e Egon Klamt, além dos professores Gastão Dias de Castro e Orlando de Mello, que depois se transferiram para outros Departamentos. Exerceu a Chefia no início dos anos 70, em sucessão ao Prof. Jardim Freire. À época, tinha grande preocupação com a degradação dos solos do Planalto do RS, pois observava que as práticas mecânicas não estavam dando conta em conter os fortes impactos da erosão. Procurou então o Prof. João Mielniczuk, que retornava de seu doutorado em Wisconsin, e propôs a criação de disciplina na área de Manejo e Conservação do Solo no curso de Agronomia, bem como de uma linha de pesquisa nesse tema na pós-graduação. Isto deu origem, posteriormente, entre 1979 e 1983, aos importantes projetos Saraquá (Alternativas de Desenvolvimento Sócio-Econômico das Encostas Basálticas do RS), coordenado pelo saudoso Prof. José Germano Stammel, e PIUCS (Projeto Integrado de Uso e Conservação do Solo), este proposto e coordenado pelo saudoso pesquisador Werner Wünsche, do CNPTrigo-Embrapa, egresso do PPG Agronomia (Solos), e, posteriormente, pelo Prof. João. Estes projetos, com forte envolvimento do DS e PPG Agronomia (Solos), tiveram grandes contribuições para a mudança do panorama da degradação dos solos do RS. O Prof. MILTON conhecia os solos do RS como poucos e na companhia dos Professores Marvin Beatty, Egon Klamt, Nestor Kämpf e Paulo Schneider auxiliou na consolidação da área de Gênese, Morfologia e Classificação de Solos do Departamento de Solos e do PPG Agronomia, seguido do PPG Ciência do Solo. Em 1978, deixou o Departamento para atuar em empresa privada no Estado de São Paulo, em levantamentos básicos de solos pata fins de desapropriação em áreas de inundação de hidroelétricas. Em 2015, participou das festividades de comemoração do Jubileu de Ouro de 50 Anos de Pós-Graduação em Ciência do Solo na UFRGS e foi condecorado com a Medalha Prof. João Rui Jardim Freire, honraria criada por ocasião deste evento para reconhecer o trabalho de pessoas integrantes e colaboradoras do Departamento de Solos e do PPG Ciência do Solo.

Em nome da comunidade acadêmica, a Direção da FAGRO manifesta profundos sentimentos e solidariedade à família, colegas e amigos do Prof. MILTON, neste momento de muita tristeza por imensa perda, e o reconhecimento por toda sua destacada atuação junto à Faculdade de Agronomia e a todas as demais instituições onde atuou.